Como emagreci 11 kg e não recuperei depois

No próximo mês, vou comemorar um ano ininterrupto de exercício físico. Isso é uma grande vitória, pois confesso que não curto esforço. Adotava a filosofia de Homer Simpson.

O que me motivou…

Por algum anos, fiquei insatisfeita com meu peso e nada fazia para mudar isso. A situação só se agravava com o passar do tempo, ao invés de perder, eu adquiria mais alguns quilinhos.

Um dia tirei foto ao lado de uma amiga grávida de poucos meses e minha barriga estava maior que a dela. Caiu a ficha, teria que fazer algo. Foto e espelho são imperdoáveis, nada passa escondido por esta dupla.

Mas antes precisei recuperar meu equilíbrio interior. Não emagreci só com exercício físico, precisava também fazer dieta. Se não estivesse bem comigo mesma não iria atingir a meta. Eu como compulsivamente quando estou triste, ansiosa, estressada e etc. Como não ter estes sentimentos no dia a dia? Impossível, né?

Emagrecer 11 kg demandou esforço, dedicação, disciplina para não faltar academia e DIETA (sem remédio). E o mais difícil foi manter este peso ao longo de 9 meses.  O meu grande desafio e grande motivador de não largar tudo. Imagina recuperar tudo de novo? Nem pensar.

Atualmente, quando estou descontrolada na alimentação, faço atividades aeróbicas.

O que ainda me motiva

Estou num peso legal, sou normal, com um pouco de porte atlético, mas sem exageros. Frequentemente, pessoas conhecidas elogiam minha dedicação de um ano de atividade física (sem maluquice) e minha atual forma.

Um incentivo de não parar a academia é exercitar ao lado de homens bonitos e sarados. Não entendo estas mulheres que malham em academia só para elas. Nunca paquerei ou saí com alguém da academia, que isso fique claro. Lá tenho outros objetivos que não estão relacionados a pegação. Mas olhar um representante do sexo oposto com um corpo bonito me fazem persistir em não descuidar do meu.

O maior motivador, sem dúvida, foi a recuperação da minha auto estima e minha confiança. Sou mais paquerada, isso é um fato. Alguém vai perguntar, e as gordinhas não tem vez? Para mim, o que faz diferença na paquera não é ser gorda ou magra. Se fosse assim, feias não namoravam ou casavam. O que realmente importa é a mulher que confia no seu balacobaco. Eu passei a confiar mais em mim, emagrecendo. Outras pessoas podem não precisar deste estímulo.

Próximos passos

Não citei o verão como um grande incentivador para não recuperar peso, porque isso está intrínseco. Colocar o biquini sem medo de ser feliz é tudo de bom. A meta para a próxima estação do ano é criar um tanquinho onde hoje tenho uma leve barriga. O esforço de um ano já deram uns sinais, uns gominhos começaram a aparecer. Não é uma vitória?

A minha barriga em março

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s