O que te fez feliz em 2011?

Um concurso, promovido pelo jornal O Globo, perguntou as pessoas o que a fizeram felizes em 2011. Os leitores teriam que mandar fotos representando este momento e, depois,  a foto seria disponibilizada no site do jornal.

Também gostaria de participar, mas não sou assinante do O Globo. Passei minha manhã tentando escolher meu momento mais feliz de 2011. No primeiro momento pensei na minha estreia na avenida, apesar de ter sido muito bom, não foi meu auge de alegria.

Então fui pensando em meus momentos felizes de 2011 e me dei conta que o que mais tive foram dias muitos felizes. Vou colocar em tópicos as coisas que mais me deram felicidade neste ano:

– Viagem Porto Seguro
– Ganhar de presente de aniversário uma viagem para Cabo Frio
– Passar a virada de 2010 para 2011 na festa mais bombada de todas, Chá da Alice. Ao lado do meu irmão e seus amigos. E causando muito.
– Desfilar pela primeira vez na escola de samba do meu coração.
– Emagrecer
– Fazer uma festança de 30 anos
– Falar eu te amo para meu pai
– Dormir ao lado da minha sobrinha
– Rever meu irmão por algumas horas, depois de sete meses sem vê-lo.
– Ir na ultrassonografia do meu novo sobrinho com minha irmã
– Chorar de felicidade na formatura da minha irmã
– Comemorar quando meu irmão realizou seu sonho, indo trabalhar no exterior
– Rir muito com Renatinha
– A minha melhor matéria de 2011 ser elogiada pelo meu chefe, sobre a comemoração de 10, 20 e 30 anos dos funcionários que trabalham na minha empresa.
– Cobrir uma matéria sobre um terminal em plena Baía de Guanabara.
– Ter feito novos amigos maravilhosos.
– Assistir Bono Vox de pertinho cantando Miss Sarajevo no Morumbi
– Viajar a trabalho para Araraquara
– Tomar café da manhã no Parque Lage, após um belo jantar
– Ouvir My cherie amour (no rock in rio), minha música preferida, ao vivo ao lado do homem que eu amo e perder a força das pernas.
– Meu último momento feliz ao lado de um amigo e da Amy Winehouse no show da cantora no Rio de Janeiro. Ambos morreram este ano.
– Sambar nos meus pagodes e sambas.
– Ir na mangueira e subir no camarote
– Torcer na final das escolhas de samba da mangueira, salgueiro e mocidade para o carnaval 2012.
–  Estar na plateia da gravação da vinheta do carnaval 2012 da Rede Globo.
– Almoçar com o escritor de Vagner Fernandes, autor do livro Clara Nunes – Guerreira da Utopia e tietar bastante.
– Beijar na frente das câmeras do RJTV na escolha de samba da mocidade

– Torcer pela seleção de vôlei masculina brasileira
– Comemorar com o gol do Ronaldinho Gaúcho, artilheiro do meu mengão no Engenhão
– Fingir ser tricolor para assistir um FlaXFlu na torcida adversária para agradar um ex-namorado e sofrer quando o fluminense fez um gol.
-Tietar atletas militares nos Jogos Militares em 2011, e participar de um coquetel com o  Ministro da Defesa.
– Cantar no karaokê (sozinha, Pro dia nascer feliz e com Renata, Total eclipse of the heart), superando todas as vergonhas de desafinar.
– Dançar sozinha ou acompanhada em vários momentos felizes.
– Fugir do trabalho para ir no samba do trabalhador.
– Todas as idas no Rio Scenarium
– Rir dos e-mails das amigas, com nossas artimanhas.
– Conhecer Marcio, Leandro e Fred, o trio parada dura.
– Pular no bloco boi tatá
– Conhecer vários coleguinhas e aprender mais sobre ser jornalista.
– Atingir minha meta de anos, após várias idas no fumódromo e subidas e descidas de elevador. Fora entrevistar gente que não diz nada e participar de várias coletivas super complicadas com assuntos de economia que entendo pouco.
– Declarar um eu te amo na madrugada de 23 para 24 de dezembro olhando para estrelas com o dono do meu coração na piscina lá de casa. Escutando nossos pagodes de ném. Após ele enfrentar toda minha família.
– Ganhar minha máquina fotográfica profissional e registrar vários momentos felizes com minha câmera.
– Todos os shows que fui em 2011.
– Estreiar no Rock in Rio com ele, indo dois dias juntos e todos momentos que passamos juntos em 2011.
– Ler todos os livros que li, mas principalmente o Um Dia.
– Ir no aniversário dele, depois de dois anos de idas e vindas.

Acho que nem listei todos os momentos felizes, mas com certeza estes foram os principais. E depois de muito pensar, escolhi o meu dia mais feliz de 2011:

Após 8 meses de distanciamento, com muita saudade. A nossa primeira saída, numa festa de pessoas humildes, mas super animadas. Ouvindo muito funk, pagode e conhecendo os amigos dele. E acordar com ele ao meu lado declarando sua saudade e tudo q ele sente por mim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s