Escola técnica

Antes de ser jornalista, eu fui técnica de informática (sou ainda, né) . Quando escolhi cursar uma escola técnica, o objetivo era começar a trabalhar logo e ir morar sozinha. Escolha da adolescente de 14 anos. Não tinha muita vocação para máquinas, só queria ganhar dinheiro para realizar meus sonhos.

Estudei numa escola longe de casa, para ganhar mais independência. Para a garota de 15 anos do subúrbio carioca que eu era, ir de ônibus para escola era o máximo.

Mas…

Nos quatro anos que fiz o segundo grau, conheci as pessoas mais importantes da minha vida. Meu ex-marido e meus dois grandes amores. Iniciei grandes amizades também na escola.

Atualmente, todos estamos na casa dos 30. Com toda aquela responsabilidade da vida adulta. Já colecionamos sucessos e derrotas. Não temos mais aquela impetuosidade da adolescência. Temos cabelos brancos, contas a pagar, esposas ou maridos (isso eu não tenho), enfim uma vida real.

Hoje conversando com uma amiga pelo face relembrei destes momentos e constatei que se minha vida fosse um livro, um dos capítulos mais importantes ocorreu nos bancos daquela escola técnica.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s