Sobre a origem do amor ou a busca das almas gêmeas

Não vou entrar na discussão da existência das almas gêmeas. Apenas gostaria de compartilhar uma música que um escorpiano me mostrou. Signo que é meu par perfeito, minha alma gêmea zodiacal.

A Origem do Amor

Quando a Terra ainda era reta
E nuvens feitas de fogo
E montanhas iam até o céu
Às vezes além
Povos vagavam a Terra como grandes barris rolantes
Eles tinham dois pares de braços
Eles tinham dois pares de pernas
Eles tinham dois rostos saindo
de uma cabeça gigante
Então eles podiam ver tudo envolta deles
Como falavam; enquanto liam
E eles não sabiam nada de amor
Isso foi antes da origem do amor
A Origem do Amor

 

E eram três sexos então,
Um que parecia como dois homens
Grudados pelas costas
Chamados de filhos do sol
E em similar forma e cinturão
Eram os filhos da Terra
Eles pareciam duas garotas enroladas em uma
E os filhos da lua
Eram como um garfo impulsionado em uma colher
Eles eram parte Sol, parte Terra, parte filha, parte filho

 

A Origem do Amor

 

Agora os deus ficaram um pouco assustados
Com nossa força e intimidação
E Thor disse “Eu vou matar todos com meu martelo
Como matei os gigantes”
E Zeus disse “Não
É melhor deixar-me usar meus raios como tesouras
Como cortei as pernas das baleias
E dinossauros em lagartos”
Então ele pegou alguns parafusos
E deixou escapar uma risada
Disse “Eu os dividirei bem ao meio
Vou cortá-los bem na metade”
E nuvens de tempestade se juntaram acima
Em grandes bolas de fogo.

 

E o fogo caiu do céu em bolas
Como lâminas lustradas de uma faca
E rasgaram direto pela carne
Dos filhos do Sol e da Lua
e da Terra
E algum deus hindu costurou o ferimento
Em um buraco
Colocou isso em nossas barrigas
Para lembrar do preço que pagamos
E Osiris e os deuses do Nilo
Fizeram uma grande tempestade
Para soprar um furação
Para nos separar
Sob a chuva
E um mar revolto
Para nos levar para longe
E se não nos comportamos
Vão nos cortar de novo
E iremos andar sobre um pé
E olhar por um olho

 

A última vez em que lhe vi
Nós tinhamos acabado de nos separar
Você estava olhando para mim
E eu para você
Você tinha um jeito tão familiar
Mas eu não pude reconhecer
Porque tinha sangue em seu rosto
E eu nos meus olhos
Mas poderia jurar pela sua expressão
Que a dor em sua alma
Era a mesma que a da minha
É a dor
Que corta uma linha pelo coração
Nós chamamos de amor
Então nos envolvemos nos braços um do outro
Tentando juntar nossas almas de volta
Nós estávamos fazendo amor
Fazendo amor
Foi a fria e sombria noite há muito tempo atrás
Quando pela força da mão de Jupiter (zeus)
Essa foi a triste história de como viramos
Solitárias criaturas bípedes
É a história
A Origem do Amor
Essa é a origem do amor

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s