Se você fosse Adriane Galisteu, teria largado a sua vida por um romance com Ayrton Senna?

Para comemorar a edição quarentona da Privilège Mag, a apresentadora Adriane Galisteu posou para a capa da revista (Foto: Divulgação / Gabriel Wickbold)

Adriane Galisteu deu uma entrevista para a última edição da revista “Privilège Mag” e falou sobre sua relação com Ayrton Senna . “Infelizmente, fiquei conhecida por conta de uma tragédia. Tudo poderia ter sido muito diferente na minha história, mas eu parei de trabalhar naquela época para viver um grande amor ao lado do Ayrton. Eu tinha 19 anos, ele, 30 e poucos. Foi uma história complicada e cercada de preconceitos e polêmicas. Fui a última mulher da vida dele e tenho orgulho da história que vivi. Carrego isso como um escudo, não como um fardo, pois eu fui muito feliz. Eu tomo muito cuidado para falar sobre isso, não porque eu tenha algum problema, mas pelo respeito que tenho pela história e por ele. Eu só tenho coisas boas para lembrar. Sem dúvida, Ayrton me tornou conhecida, mas o que deu continuidade a isso foi o meu trabalho”

Claro que choveram críticas na internet sobre esta entrevista, até pq ela dá uma cutucada na Xuxa. Não sou fã de nenhuma das duas então acho que terei mais imparcialidade para refletir.

Imagina se você com 19 anos conhece um ídolo nacional. E esta pessoa, campeão automobilístico, se interessa por você. E para completar o conto de fadas, te pede que largue uma carreira de “modelo” para acompanhá-lo. O que você faria? Perderia esta oportunidade?

Não estou falando de uma carreira consolidada, e sim de uma jovem mulher que nem completou duas décadas de vida. Não sei se ela amou o piloto e não sei se repetiria sua trajetória.

Mas, refletindo sobre esta história, pergunto: qual menina não sonhou encontrar o príncipe encantado? E quantas encontraram?

Claro que o campeão era um homem com qualidades e defeitos. Mas também era rico, profissional bem sucedido, com vasta cultura e charmoso, todos elementos que o transformam no Prince Charming.

Sinceramente, também teria escolhido viver este romance. Só acho que não tentaria me promover às custas da morte dele. Mas tinha como não ter sua vida exposta, após ficar viúva de um ídolo?

Não me imagino escolhendo ser uma celebridade, plantando notinhas em sites de notícias, enfim, vivendo da fama alheia. Não sei se as escolhas da apresentadora foram movidas apenas pelo interesse financeiro. Mas, sinceramente, duvido.

Por isso questiono apenas, temos direito de condenar uma pessoa que encontrou seu conto de fadas e foi vivê-lo?

Anúncios

Um comentário sobre “Se você fosse Adriane Galisteu, teria largado a sua vida por um romance com Ayrton Senna?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s