Quatro anos

Tomei uma decisão há quatro anos atrás corajosa. Acho que no fundo tinha esperanças que tudo mudasse, que o arrependimento batesse na porta, mas isso nunca ocorreu.

Vivi quatro anos esperando um pedido de desculpas, um reconhecimento, mas não teve nada disso.

Hoje, após tudo que passei na minha vida, só quero superar e parar de esperar.

Para o alto e avante.

Anúncios

Novos ares

Empolgadíssima por ter me inscrito numa oficina de criação literária. Não tenho dons premonitórios, mas gosto da forma que estou conduzindo minha vida este ano. Fiz duas entrevistas só neste mês, uma para cursar uma pós em língua portuguesa e outra para voltar fazer inglês.

E ainda consegui manter meu ritmo na academia. (só falta fazer dieta) Outro ponto positivo que percebi neste trânsito que tenho sido mais sincera com minhas velhas amigas. Sem muito de medo de ser o que sou.

É tão legal sentir que está dando passos para realização de seus sonhos antigos. E resolvendo antigos problemas.

Mas ainda tem algo que preciso fazer por mim este ano: Esquecer meus Exs.

Enterrar definitivamente as minhas histórias amorosas passadas. (culpa do meu signo  por esta dificuldade de desapegar)

Como se já estivesse chegando no meu destino final da viagem (ou seria de um ciclo?) e me recuso a descer do ônibus.

Aquelas pessoas foram tão legais, tão responsáveis por momentos de alegria. Não é fácil desapegar. Mas elas já estão seguindo para novos destinos onde não pertenço. O universo jogou os dados e agora meu horizonte é outro. Totalmente novo, sem aqueles amores que me deram suporte, com carinho, com conselhos, com experiências.

Nestes últimos (quase três) meses, experimentei pela primeira vez ficar sozinha de verdade, sem nenhum tripé ou muleta capenga. Ando chatinha com aquelas pessoas mais próximas, mas descobrindo aos poucos como conviver comigo apenas. Sem achar ruim ao encontrar com meu lado nem tão legal, descolado ou divertido.

Uma Lu mais introspectiva, que lê vários livros, corre muito na esteira, quase não sai de casa e quando faz seleciona muito bem.

Aquela que prefere uma conversa com amigos, do que uma noitada com os homens mais gatos da sua cidade.

A carência bate, mas tirando o mau-humor, tenho conseguido controlar para não sair correndo e cair nos braços dos velhos problemas. Nada de antigos ficantes que não agregam.

E olha, tenho passado por testes neste sentido. Os fantasmas assombrando. E eu durinha.

O meu lema para este período é “para o alto e avante” – como diria o Superman.  E vamos que vamos que o carnaval está aí.

A cartomante que podia escrever o futuro

Era uma vez uma cartomante que tinha um blog. A profissional que lia o futuro nas cartas, montou este espaço virtual para divulgar seus serviços na internet. Alguém tinha dito que era uma ótima exposição.

Era só colocar o jogo e suas previsões como uma nova postagem e depois o cliente comentava o quanto ela tinha acertado ou não. Um pouco arriscado, mas garantido, Carmem era uma excelente cartomante, 99,99% de acertos.

Carolina era uma recém separada que estava louca para se casar novamente. Sua melhor amiga indicou Carmen e Carolina não titubeou. Mesmo com medo do que seria falado.

As cartas não mentem, dizem por aí, e de cara revelou que a Carol (como todos a chamam) tinha um amante, o que a deixou perplexa tamanha exatidão. Mas Carmem direta respondeu: “Você não vai ficar com este e nem com outros que aparecerem. Terás muitos homens te desejando de uma forma intensa. Mas não ficará com nenhum muito tempo. E serão bons, uns muito bonitos, outros muito bons de cama, uns que vão encher de presentes, outros de carinho.”

“Mas você não parará com nenhum. Tem uma montanha que não deixa baixar sua guarda. Apesar  de gostar muito de um ou outro.”

“Isso vai te trazer muita tristeza. Vai chorar muitas vezes. Vai ver pessoas que um dia te amava, no dia seguinte amando outras e constituindo famílias, numa rapidez irreal para você.”

“Muitas vezes vai questionar o porquê disso tudo. Um longo e doloroso caminho, mas será necessário. Você conseguirá encontrar felicidade com um mundo novo que se abrirá na sua frente. Por mais que sinta falta de ter alguém para dormir de conchinha, vai descobrir outros valores e fontes de felicidade fora de um relacionamento amoroso. Vejo a triste, mas também a vejo muito feliz. A apatia não combinará com este ciclo.”

“No término de quatro anos, vai querer sossegar e vai entrar em contato consigo mesma. Irá ouvir sua voz interior e ela vai indicar o caminho para felicidade. Um mundo  sem tantos altos e baixos. Vai finalmente dar valor ao que se mantém constante.”

“Um homem, melhor um príncipe. Porque, honey, este que vai aparecer não é um qualquer. Não chegará no cavalo branco, mas montará um castelo com estruturas inabaláveis para morarem. Vai ser um homem íntegro, companheiro, trabalhador, família, inteligente, másculo e bonito. Será firme e ao mesmo tempo carinhoso, será leal, fiel e acima de tudo respeitará você e a família que vai construir contigo.”

“Não terá rotina. O sexo vai ser divino, terá o momento de amor, da coisa mais selvagem, do carinho, dos orgasmos múltiplos. Só o fato dele te olhar, vai te deixar numa excitação que nunca sentiu. Uau!”

“Amiga, este lorde vai querer casar e ter filhos com você. Não vem para brincar, vai ser tudo tão rápido que você nem terá tempo de pensar que é loucura. Mas confie, será muito amada e amará tb.”

“A família vai ficar desconfiada. Ele é muito bom para ser verdade. Mas para surpresa de todo mundo, tudo é real. Ele é o CARA. Mas você nem vai ficar dando muita trela para estas pessoas, viva este novo ciclo de felicidade que está chegando”

“A primeira gravidez vai ser instantânea nos primeiros meses de relacionamento. Por isso, o pé atrás da família. Mas logo ele demonstrará o grande homem que é, e assumirá as novas responsabilidades. E será um paizão. Sua nova família será muito feliz, construirão juntos uma base firme e seus filhos são espíritos de muita elevação, .”

“Quando Deus seleciona (e Ele já selecionou), pode ter certeza é o HOMEM CERTO para você crescer como mulher e ser humano.”

Após falar isso tudo para Carolina ainda atordoada vai embora. Não era bem o que ela esperava ouvir, era melhor.

Carmem posta logo no blog e dá um sorrisinho, pensando: “Esta mulher vai ser muito feliz, é tão bom poder ver numa alma que carrega tantas tristezas, o encontro tão poderoso de almas afins. Nunca tinha visto uma conexão tão forte de um casal. Agora só esperar pq descobrirei um novo dom através da história deste casal”.

A missa

Uma vez existiu um casal formado por uma rainha e um mestre de bateria. Juntos pegavam fogo. Nunca conheci um homem e uma mulher com tanta química.

Como todas as pessoas, carregavam um passado. Um passado que pesava muito na evolução da relação.

A paixão era incendiária, fulminante e pirotécnica. Mas durava o tempo de um desfile na Sapucaí. Não existia fidelidade. Na apoteose, já rolava a dispersão. E num ritmo cíclico, no próximo ano, a folia de Momo se repetia.

Vários escândalos e baixarias depois, o diretor  descobriu numa nova cabrocha, um amor sem sobressaltos. E assim, a rainha cansou de ser rainha, distanciando de sua escola, só queria paz e um amor com menos turbulência.

E a Unidos nunca mais foi a mesma sem a presença meteórica do antigo casal.

Houve boatos de que o último encontro dos dois ocorreu numa igreja. Ela cansou desta vida carnavalesca e resolveu ser uma mulher com elevações espirituais, foi à missa. Ele acompanhando sua namorada, que veja só, era uma católica praticante, assistiram o mesmo sermão.

A namorada nem imaginava que no banco de trás estava a ex-rainha que fazia ainda seu diretor torcer o pescoço. Aquela que toda mulher teme, a ex que marcou.

Dizem que o antigo casal ainda não conseguiu perdoar um ao outro por todos os desfiles que não saíram campeões. Um acusa o outro pelo fracasso.

Enquanto isso, nós torcemos para que nossa eterna rainha supere toda esta história e decida nós próximos dias brilhar no nosso abre alas defendendo a nossa escola.

Saudades

Só para registrar que a saudade hoje está bem grande.

A minha meta de não alugar meus amigos por causa do término da relação está cumprida com louvor. Quando quis ficar com ele, assumi que arcaria com as consequências da minha escolha. Então, lá vou eu. Dói, mostra como sou uma fdp orgulhosa, mas preservo o ouvido das pessoas queridas com minha tristeza.

Só queria que esta fase passasse logo